• miltonmalheirosoto

MÉDICO MILTON MALHEIROS E SUA PREOCUPAÇÃO COM QUALIDADE DE VIDA E ARBORIZAÇÃO URBANA.

A novela “O clone” da Rede Globo escrita por Glória Perez chegava aos lares brasileiros no ano de 2001. A trama contava a história de um jovem que tinha sido clonado por um médico pra substituir uma pessoa querida.

Em Sinop, município do estado de Mato Grosso na região Centro Oeste do Brasil, clone não é história de ficção ou de novela. A cidade tem um clone vivendo tranquilamente no meio da população.

O clone da cidade de Sinop responde pelo nome de Milton Malheiros. Médico especializado em Otorrinolaringologista, referência nacional em Rinoplastia, é um dos profissionais que mais operam nariz no estado do Mato Grosso. É idealizador e um dos diretores da Associação Floresta Urbana Sinop e ministra palestras em associações, entidades e escolas sobre qualidade de vida e sobre a importância da arborização urbana Com tantas cirurgias de nariz e com tantas atividades paralelas certamente o médico foi a inspiração da novelista pra escrever a novela. Só mesmo tendo uns dois clones alguém poderia fazer todas essas atividades ao mesmo tempo.

Verdade seja dita. Milton não tem um clone e nunca foi fonte de inspiração pra novela mas sua vida certamente daria um belo roteiro de filme ou série de televisão. Sua trajetória como filho de trabalhadores rurais de origem humilde se tornando um dos médicos mais conceituados do país seria um bom enredo.

Malheiros tem como missão inspirar pessoas a viver mais e melhor. E foi com esse ideal que criou o projeto Floresta Urbana. A Associação Floresta Urbana Sinop tem dez anos de existência e começou quando o médico ainda dava aulas de Fisiologia e Funcionamento do corpo na UFMT, Universidade Federal do Mato Grosso e na FASIPE, Faculdade de Sinop.

Na região do Centro Oeste durante a estação do inverno, meio do ano, a umidade relativa do ar caía drasticamente trazendo complicações pra saúde de seus moradores. Em um trabalho de pesquisa Milton percebeu que durante essa época do ano, período da seca, as pessoas tinham mais complicações nas vias aéreas superiores e o número de doentes aumentava.

Baseado em um estudo feito no mês de agosto do ano de 2010, auxiliado por uma monitora que o acompanhava nas aulas, percebeu que a umidade relativa do ar em três ruas no centro da cidade onde tinha pouca arborização atingia 26%. Na mesma época na fazenda Areião, local onde está localizado o centro de coleta de dados do INPE, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, a umidade relativa do ar chegava a 74%.

A única diferença entre os dois locais era que a fazenda tinha mata fechada e a cidade escassez de árvores. A pesquisa chegou a conclusão que a mata absorve a umidade do lençol freático e o processo de evaporação aumenta o nível da umidade relativa do ar.

A diminuição da umidade relativa do ar aumenta muito a incidência de doenças das vias aéreas superiores. Quem sofre de rinite alérgica pode ser afetado em qualquer período do ano mas na época da seca a rinite se manifesta duas vezes mais e os casos de sangramento nasal apresentam um aumento quatro vezes maior que no período das chuvas.

O sintoma mais comum, a tosse, se manifesta seis vezes mais na época da seca do que no período da chuva. Isso serve pra comprovar que árvore na região do Centro Oeste não é enfeite e sim questão de saúde publica e saúde coletiva. Esse foi um dos motivos da criação da Floresta Urbana com o objetivo de conscientizar a população da importância da arborização urbana e a melhoria direta na qualidade de vida e saúde da população.

Tudo isso faz parte da palestra que o médico Milton Malheiros leva pras associações, entidades e escolas sobre a importância da arborização urbana na saúde e na qualidade de vida.

Milton Malheiros e sua paixão por árvores e cuidados com a saúde

Milton se declara um apaixonado por árvores e saúde. Sempre é visto nas ruas da cidade realizando plantio de árvores já imaginando a satisfação das pessoas fazendo caminhadas protegidas pela sombra de árvores frondosas. Ele sempre agradece a parceria com a Secretaria do Meio Ambiente de Sinop e todas as pessoas empenhadas no projeto.

Pra conhecer mais sobre o cotidiano e dos projetos do médico, palestrante, defensor da natureza e da vida saudável e pra descobrir que você também pode fazer tudo isso sem que tenha a necessidade ter vários clones distribuídos pelo mundo basta seguir o Instagram do clone, digo, do médico Milton Malheiros @drmiltonmalheiros_rino.


5 visualizações0 comentário